(+ 238) 261 41 55 (+ 238) 261 41 55 untc@cvtelecom.cv

UNTC-CS/40 anos: Reposição do poder de compra e negociação colectiva continuam a ser as prioridades – responsável

Cidade da Praia, 21 Set (Inforpress) – A reposição do poder de compra e a negociação colectiva são as grandes prioridades da União Nacional dos Trabalhadores Cabo-verdianos – Central Sindical (UNTC-CS), no momento em que essa organização sindical cabo-verdiana completa 40 anos.

Durante a conferência comemorativa, a decorrer na Cidade da Praia, para celebrar os 40 anos da UNTC-CS, a secretária-geral, Joaquina Almeida, salientou que a contribuição dessa central sindical é “grande”, porém salientou que os desafios continuam.

“A contribuição para o desenvolvimento de Cabo Verde é grande, porém vem acontecendo de forma discreta, sem aparecer nos holofotes, mas os órgãos competentes sabem-no. Aproveitamos o ensejo para apelar o sector público no sentido de também apoiar a parte que nos toca a bem desse país”, disse.

Conforme indicou, durante os 40 anos a UNTC-CS esteve envolvida “em todas acções sindicais” e outras, visando a melhoria das condições de vida dos trabalhadores.

“Estivemos envolvidos na criação do Conselho de Concertação Social em 1993, da alteração do código laboral em 2017 e outras lutas. Enfim, muita coisa foi conseguida, mas a luta continua porque os problemas dos trabalhadores continuam e as reivindicações têm de ser atendidas”, disse.

Aponta a reposição do poder de compra dos trabalhadores e a negociação colectiva como sendo processos prioritários.

“Temos registado um aumento de nível de vida e o poder de compra dos trabalhadores tem diminuído. Daí que estamos focados na questão da reposição de compra sem discorrer outros pontos, como por exemplo, a negociação colectiva que resolve muitos problemas nomeadamente os contratos precários”, explicou.

A conferência conta com a participação dos presidentes e secretários permanentes dos sindicatos cabo-verdianos e representantes de organizações congéneres estrangeiras nomeadamente da UGT e CGPTI de Portugal, da UNTA de Angola e CNTS do Senegal. Entretanto, vários dirigentes dos sindicatos afilhados na UNTC-CS, nomeadamente do SINDEP, do SISCAP e do STIF, estiveram ausentes.

O encontro ficou marcada por uma homenagem ao primeiro líder sindical da era pós-independência, Osvaldo Custódio, uma forma de reconhecer o contributo desta personalidade no “desenvolvimento e fortalecimento” da luta sindical em Cabo Verde.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Leave a Reply